Por que a contagem de votos demora tanto nos Estados Unidos?

12 de novembro de 2020
Por  Iron English

Se você se interessa por política internacional, certamente passou a última semana verificando inúmeras vezes o Google para finalmente saber o resultado das eleições norte-americanas. Você sabe por que demora tanto a apuração dos votos nos Estados Unidos? 

Por um lado, temos um país enorme e, mesmo que a votação seja facultativa, temos muitos votos. Por outro lado, o sistema é diferente do brasileiro, no qual temos as urnas eletrônicas que fazem com que o processo seja mais rápido. Confira abaixo como funciona a contagem de votos estadunidense!

O sistema de apuração nos Estados Unidos

Os votos – 40% realizados por correio neste ano – são recebidos nos escritórios eleitorais dos Estados. Lá, uma série de voluntários se revezam para verificar as cédulas recebidas. Cada envelope é específico para o eleitor e sua cédula, de forma que o envelope deve ser, primeiramente, escaneado a partir de seu código. O voluntário verifica, então, se a assinatura do envelope corresponde com a assinatura registrada no nome do eleitor. 

Caso haja dúvida, o envelope é encaminhado para um nível específico de verificação de assinaturas. Se não for possível verificar a assinatura do eleitor, este é contatado, havendo possibilidade de corrigi-la. Para assegurar ainda mais a segurança – e aumentar a demora do processo! – é realizada uma auditoria aleatória das assinaturas. Ou seja, alguns envelopes são aleatoriamente escolhidos e duplamente verificados, com o intuito de assegurar plena certeza.

Na sequência, é importante assegurar o anonimato dos eleitores frente aos partidos – os quais controlam o processo de perto. Por isso, uma vez verificadas as assinaturas, os envelopes são encaminhados para uma nova equipe, a qual separa cédula de envelope. Neste momento, observadores dos partidos já acompanham o processo. 

Em seguida, a cédula é enviada para outro nível, para contagem, a qual é realizada por uma máquina. A máquina é responsável por ler as opções assinaladas pelo leitor à mão, em pequenos círculos.

Ufa! Mas acha que é só isso que complica o processo? Não! É importante destacar que a votação não é apenas para o presidente, mas para senador federal, deputados, senador estadual, deputados estaduais, prefeito, juízes, comissários de condado, xerifes e mais! Isso significa que os eleitores precisam assinalar um monte de opções, o que aumenta a chance de erros de contagem na máquina.

Esta identifica irregularidades (como, por exemplo, um quadrado assinalando ao invés do círculo) e as cédulas são enviadas para revisão manual, processo realizado pelas equipes de ambos os partidos. Elas são responsáveis por chegar em um consenso sobre a validação da cédula.

Trata-se, portanto, de um processo longo, cheio de minúcias para garantir a segurança e credibilidade das eleições. Isso faz com que a apuração seja, de fato, demorada.

Por outro lado, é importante destacar que foram 160 milhões de votos, o que significa que, considerando a quantidade de cédulas a serem apuradas, o processo é, na verdade, rápido. Segundo reportagem do El País, na quarta-feira foram contados cerca de 6 mil a 8 mil votos por hora no Arizona! Incrível, não?

 

Votação por correio

Vale destacar, ainda, que o processo ficou mais complicado devido à pandemia, que flexibilizou as votações por correio. Dos 160 milhões de votos, 65 milhões foram realizados desta forma. 

A votação por correio já era uma prática adotada nos Estados Unidos, mas foi flexibilizada por conta da crise sanitária. Dependendo do estado, o eleitor deve solicitar a cédula via correio; em outros, ele recebe automaticamente. Alguns ainda exigem a justificativa para que o eleitor possa realizar seu voto desta forma.

Situação semelhante ocorre para o envio dos votos: em alguns lugares, o voto deve ser recebido até o dia anterior à eleição; em outros, podiam ser postados no dia 3 de novembro. 

 

Gostou desta publicação sobre a contagem de votos nos Estados Unidos? Então confira o nosso post que explica como o presidente dos Estados Unidos é eleito. 

Newsletter

Inscreva-se para receber conteúdos exclusivos.