Vistos para trabalhar nos Estados Unidos: tipos e procedimentos para conseguir o seu!

29 de outubro de 2020
Por  Iron English

Novos empregos sempre significam um avanço em nossa carreira: em cada profissão ou companhia nova, desenvolvemos novas competências e habilidades. Trabalhar em outro país, por sua vez, apresenta uma vantagem ainda mais significativa: para além de todas as oportunidades que vêm com a novidade, há ainda a possibilidade de praticar uma nova língua e conhecer uma nova cultura – não somente do ponto de vista profissional, como também no dia-a-dia. E, claro: constar em seu currículo que você trabalhou em outro país lhe garante valor competitivo em um mercado cada vez mais concorrido.

Sabemos que muitos estão cientes dessa condição e desejam trabalhar nos Estados Unidos para ir mais longe em suas carreiras. Por isso, confira em nosso artigo quais são os tipos de vistos para trabalhar nos Estados Unidos e os procedimentos para conseguir o seu!

 

Tipos de visto e procedimentos 

Os vistos oferecidos para quem deseja trabalhar nos Estados Unidos podem ser dois, de acordo com o tempo de permanência desejado: o visto de não imigrante ou o visto de imigrante. Cada um deles, por sua vez, apresenta suas especificidades.

Independentemente do tipo de visto, o procedimento sempre passa primeiramente pela empresa contratante, a qual deve protocolar uma petição junto ao Serviço de Cidadania e Imigração dos Estados Unidos (USCIS). Somente com a aprovação do governo a emissão do visto é possível.

 

Visto de não imigrante.

O visto de não imigrante é o visto direcionado para os que desejam residir apenas temporariamente nos Estados Unidos. Entre eles, há vistos para turismo, estudo, intercâmbio e o que nos interessa: trabalho temporário.

Os vistos para trabalho temporário dependem da função a ser desempenhada. Vale dizer, de antemão, que os Estados Unidos não contam com nenhum visto para trabalhadores autônomos. Confira abaixo os tipos de visto de não-imigrantes e os procedimentos necessários para consegui-los. 

 

 

Visto H-1B (profissionais especializados)

O que é e quem é elegível?

O visto H-1B é direcionado para indivíduos que necessitam ir aos Estados Unidos temporariamente para desempenhar uma função profissional pré-contratada. O nome deste visto, ocupação de especialista, diz respeito às características necessárias para ser elegível nesta categoria:

    • Graduação de quatro anos (no mínimo); 
    • Certificação profissional com habilidades diferenciadas.

É importante destacar que o funcionário não precisa ter ambos – apenas uma dessas qualificações basta. No entanto, cabe ao Serviço de Cidadania e Imigração dos Estados Unidos (USCIS) determinar se a certificação fornecida pelo profissional é ou não válida – bem como se o estrangeiro é ou não qualificado o suficiente.

Vale destacar, portanto, que a certificação deve comprovar o caráter de especialista do indivíduo – isto é, sua formação e qualificações que comprovem o motivo de sua ida aos Estados Unidos para desempenhar tal função.

Me enquadro nessa situação. E agora? 

Para requerer um visto H-1B, o empregador deve:

  • Apresentar um pedido de condição de trabalho para o Departamento do Trabalho, informando sobre os termos e condições do contrato;

Na sequência, deve:

  • Submeter a petição de trabalho ao USCIS, em que será avaliada a certificação e qualificação do profissional. No caso do visto H-1B, a petição é o formulário I129-4.

 

Visto H-2B (trabalhadores qualificados e não-qualificados)

O que é e quem é elegível?

O visto H-2B, diferentemente do visto H-1B, funciona tanto para trabalhadores qualificados quanto para não-qualificados. No entanto, deve-se comprovar que há escassez e mão-de-obra entre os estadunidenses e outros residentes legais. 

Me enquadro nessa situação. E agora? 

Para obter um visto H-2B, o empregador do funcionário deve:

  • Obter com o Departamento do Trabalho um certificado que comprove a escassez de mão-de-obra para as funções da petição;
  • Submeter a petição do trabalho ao USCIS. Nesse caso, trata-se do formulário 129H.

 

Visto H-3 (estágio)

O que é e quem é elegível?

O visto H-3 é direcionado para estagiários que irão receber treinamento de seu empregador. Segundo a Embaixada dos Estados Unidos, para que o visto seja aprovado, é necessário que o treinamento não esteja disponível no país de origem do solicitante; além disso, não pode prover emprego produtivo.

Me enquadro nessa situação. E agora? 

Para obter um visto H-3, o empregador deve:

  • Submeter o formulário I-129 ao USCIS para obter aprovação para o estágio.

 

Visto L-1 (transferência na mesma empresa)

O que é e quem é elegível?

O visto L-1 é direcionado para não-imigrantes que estão sendo transferidos para a matriz, filial ou subsidiaria nos Estados Unidos da empresa em que já trabalham no país de origem. O visto também é adequado para profissionais que estão indo para o país abrir um escritório da empresa do país de origem.

Para ser elegível ao visto, a transferência do profissional deve ser para que ele:

  • Seja gerente ou executivo;
  • Ocupe um cargo altamente qualificado.

Outro elemento a ser cumprido é que o profissional deve ter trabalhado na empresa fora dos Estados Unidos por no mínimo um ano nos últimos três anos antes da solicitação do visto. 

Nos casos de abertura de filial, sucursal ou subsidiária nos Estados Unidos, a empresa precisa comprovar: a existência de instalações físicas adequadas; habilidade financeira de remunerar os negócios.

Me enquadro nessa situação. E agora? 

Para obter um visto L-1 para o profissional, o empregador deve:

  • Submeter o formulário I-129 ao USCIS para obter aprovação.

No caso de empresas que estejam transferindo múltiplos profissionais, elas podem enviar uma petição coletiva (ou blanket petition). 

Após a aprovação da petição, o indivíduo deve solicitar o visto. 

 

Consegui a aprovação! Qual o próximo passo?

Assim que as suas petições forem aprovadas, é necessário solicitar o visto para viajar. Confira abaixo os procedimentos.

Solicitação de visto via formulário

Os não-imigrantes devem primeiramente preencher o formulário DS-160 online e agendar sua entrevista presencial. As entrevistas acontecem na Embaixada dos Estados Unidos, em Brasília; e nos Consulados em São Paulo, Rio de Janeiro e Recife. 

Para preenchimento do formulário, deve-se ter em mãos seus documentos, principalmente seu passaporte e foto. A foto deve ser recente e conter 5 cm x 5 cm. Ademais, deve ser colorida, com fundo branco ou cinza claro. É semelhante a uma foto 3 cm x 4 cm, portanto, e o objetivo é que seja possível identificar de forma clara o solicitante (esteja atento a isso quando for tirar a fotografia!).

Agendamento de entrevista e pagamento de taxa

Em seguida, deve-se agendar a entrevista com base no seu número de confirmação do DS-160. No site do agendamento, o solicitante irá: selecionar o local onde deseja receber o seu visto e pagar a taxa do visto. Uma vez que o pagamento da taxa for aprovado, poderá realizar o comparecimento ao Centro de Atendimento ao Solicitante de Vistos (CASV) e a entrevista no Consulado, caso esta seja necessária.

Entrevista presencial (caso necessária)

Para a entrevista, o solicitante deve portar seu passaporte válido; e também, caso possua, passaporte antigo com visto. Esses são os documentos de fato exigidos pela Embaixada, de acordo com o seu website. No entanto, recomendamos que portem todos os documentos que julguem necessários para a entrevista, tendo em mente que o objetivo é demonstrar ao oficial consular seu vínculo com o país de origem. Isto é, documentos que comprovem que você não pretende residir por tempo indeterminado nos Estados Unidos, possuindo motivos para retornar. Isso pois, caso o oficial consular julgue os documentos insuficientes para um parecer, ele irá demandar que você retorne novamente com mais documentos. Portanto, melhor se prevenir e não ter que ficar na fila novamente, correto? 

Pense em documentos como os seguintes, ou que comprovem:

  • Vínculos empregatícios, como carteira de trabalho.
  • Vínculos educacionais, como matrículas.
  • Independência financeira, como extratos bancários, declarações de imposto de renda, holerite, documentos de veículos, escrituras, entre outros.

Depois da entrevista, é só aguardar a aprovação de seu visto!

 

O que tenho direito com o visto de trabalho de não-imigrantes?

 

  • Social Security Number (SSN): com o visto de trabalho, é possível adquirir o Social Security Number, semelhante ao CPF no Brasil. Trata-se de uma identificação necessária para uma série de atividades – como para receber salários, transações bancárias e solicitar empréstimos, por exemplo.

 

  • Visto H-4: com o visto de trabalho temporário H, é permitido obter o Visto H-4 para seus cônjuges e filhos (deste que estes menores de 21 anos). Eles não são, entretanto, permitidos a trabalhar. Vale destacar que o procedimento para obtenção do Visto H principal e derivativo é o mesmo – o solicitante inclui em seu formulário os dependentes.
  • Visto L-2: trata-se do visto derivado para cônjuges e filhos dos profissionais com visto L-1, semelhante ao visto H-4. Diferentemente, no entanto, os cônjuges podem solicitar autorização de trabalho com o visto L-2.
  • Estudar nos Estados Unidos: enquanto residir com Visto H, o solicitante e seus dependentes podem estudar nos  Estados Unidos sem necessidade de solicitação do visto F-1. 

 

 

Visto de imigrante.

O visto de imigrante, por sua vez, diz respeito aos que querem residir permanentemente nos Estados Unidos, por diferentes razões. Trataremos abaixo do visto de imigrante com base em emprego. 

Para conseguir o visto, é necessário ter em mãos a sua petição aprovada. Assim como no caso dos vistos H de trabalho temporário, a empresa é responsável por protocolar tal petição. O processo deve ser realizado no UCSIS, nos Estados Unidos. 

Somente com a aprovação do formulário I-140 será possível residir permanentemente nos Estados Unidos com base no emprego. 

Vale lembrar, no entanto, que existem outros caminhos: laços familiares, investimentos no país, relacionamento conjugal com um estadunidense, entre outros.

 

Como solicitar o visto de imigrante?

No caso dos vistos de imigrantes, o procedimento é um pouco mais complicado. 

Processamento da petição pelo National Visa Center (NVC)

Assim que a sua petição for aprovada, o USCIS transfere o seu caso para o National Visa Center, em que ele será processado. 

Uma vez processado o seu caso no NVC, você receberá uma carta (por e-mail ou correio) com os dados necessários para ingressar no Consular Electronic Application (CEA). Lá, será possível pagar taxas, enviar formulários e documentos para garantir a aprovação de seu visto. 

Pagamento de taxas via Consular Electronic Application (CEA)

O pagamento de taxas diz respeito a duas: a Immigrant Visa Application Processing Fee e o Affidavit of Support Fee. 

Preenchimento de formulários e documentação financeira

Uma vez que o pagamento for aprovado, o formulário I-864 deve ser preenchido pelo empregador, comprovando sua responsabilidade financeira pelo profissional que está indo morar nos Estados Unidos. Além do formulário, devem ser enviados documentos que comprovem seu potencial financeiro

Assim que o pagamento de taxas for aprovado, o solicitante, bem como seus dependentes, deve preencher o formulário DS-260 (Application for Immigrant Visa and Alien Registration). O formulário preenchido deve ser impresso e levado para a entrevista com o oficial consular.

Coleta, scan e envio de documentos oficiais 

Na sequência, o solicitante e dependentes devem coletar, escanear e enviar uma série de documentos oficiais. Os documentos que não estiverem em língua inglesa devem ser traduzidos oficialmente, a partir de tradutores certificados. As traduções devem estar acompanhadas de uma declaração que comprove a veracidade do documento traduzido e a qualificação do tradutor para a função.

Os documentos necessários são:

  • Certidão de nascimento ou documentos de adoção;
  • Certidão de Antecedentes Criminais;
  • Certidão Federal Criminal;
  • Certidão Estadual Criminal;
  • Certidão de Casamento, com todos os casamentos já realizados, bem como registro de divórcios;
  • Documentação do Serviço Militar, caso tenha servido o Exército;
  • Documentação do empregador;
  • Cópia válida do passaporte, incluindo a página biográfica (a que possui foto, nome, data e local de nascimento).

Na hora de escanear o documento, tenha certeza de fazê-lo de forma que o arquivo fique legível e orientado corretamente. Ele também deve estar em cores e nos formatos .pdf, .jpg e .jpeg.

Procedimentos para a entrevista

Uma vez que o NVC aprovar sua entrevista para o visto, você e seus familiares devem agendar uma consulta médica com profissionais aprovados pela Embaixada. Os resultados do exame serão encaminhados diretamente para a Embaixada ou lhe serão oferecidos em um envelope fechado – o qual não deve ser aberto, e deve ser portado com você na entrevista.

Para a entrevista, o solicitante e seus dependentes devem ter em mãos todos os documentos originais encaminhados para a solicitação do visto:

  • Carta de agendamento da entrevista, enviada pela NVC;
  • Passaporte;
  • Fotografias, duas para cada solicitante;
  • Confirmação do formulário DS-260;
  • Outros documentos: originais ou cópias certificadas de todos os documentos encaminhados no Consular Electronic  Application, listados acima, bem como suas traduções para o inglês.

Depois, é só esperar para saber se o seu visto foi aprovado ou negado! 

 

 

E aí? Quer ir trabalhar nos Estados Unidos? Confira nosso curso de inglês e torne-se fluente em tempo recorde! 

Newsletter

Inscreva-se para receber conteúdos exclusivos.